22 de maio de 2024

30 de janeiro de 2024

Valença poderá vacinar profissionais da comunicação na semana que vem

Declaração foi dada por Doutor Alberto Martins, Secretário de Saúde de Valença, no programa Ligação Direta.

Nesta terça-feira (8), o Secretário de Saúde de Valença, Dr. Alberto Martins, participou do Programa Ligação Direta, na Rádio Valença FM, respondendo as perguntas dos apresentadores sobre dúvidas enviadas pelos ouvintes. O diálogo ao vivo teve a participação do âncora Marcos Medrado.

Sobre os públicos que entraram na fila da vacinação esta semana, o Secretário disse que a organização para atendimento está pronta e funcionando, inclusive na zona rural, mas que depende de fluxo para que ele faça ajustes a fim de evitar filas e aglomerações nas unidades de saúde. Havendo aumento de pessoas dos grupos atuais para imunização, ele acrescentará locais de vacinação e disse que já aumentou a equipe para agilizar a aplicação das doses. O gestor  municipal de Saúde admitiu que ainda existem comunidades rurais “descobertas”, ou seja, que não possuem estrutura de saúde pública, nem agentes de saúde, mas que, nesses casos, o cidadão pode procurar o posto de saúde mais próximo ou na unidade da Feira Livre. “O importante é que eles tem pra onde ir”, garantiu Martins.

Perguntado sobre categorias e faixas etárias contempladas em municípios vizinhos, que são divergentes dos públicos-alvo de Valença, especificamente questionado por Vanessa Andrade sobre a classe de comunicadores, Dr Alberto disse que a previsão é que a remessa de vacinas que chegará essa semana já dê para incluir os profissionais da área de comunicação que estão na ativa, a partir da próxima semana.

A jornalista Vanessa destacou que, em Ituberá, seus colegas com 40 anos de idade ou mais já começaram a receber a primeira dose. O público que entrou na fila inclui jornalistas, fotógrafos, radialistas, cinegrafistas e blogueiros acima de 40 anos.

Com a novidade anunciada pelo comandante da pasta da saúde, os representantes da imprensa  que estão saindo de casa e fazendo a cobertura das notícias diariamente para informar a população, podem se aliviar que, em Valença, mais uma categoria que integra serviços essenciais de trabalho durante a pandemia será alcançada nos próximos dias.

A imprensa é considerada um serviço essencial, ainda mais nesse momento pandêmico, ao levar informações de utilidade pública à população. Por meio dos jornais, sites, blogs, emissoras de TV e de rádio é que as pessoas tem acesso ao andamento da crise sanitária nas cidades e sobre a forma correta de evitar a contaminação pelo novo coronavírus.

Bahia, Maranhão, Rio de Janeiro e São Paulo são alguns dos poucos estados que já começaram a imunizar a categoria cinco meses depois do início da vacinação no país.

Em maio, quando a Comissão Bi-partite da Bahia adicionou o seguimento no Plano de Vacinação, o Secretário Estadual de Saúde, Fábio Vilas-Boas, explicou quem se enquadra:

“Deixando claro: são profissionais de comunicação atuando em atividades externas ou ambientes confinados tais como redações e estúdios! As empresas deverão atestar que os referidos profissionais se encaixam nesse perfil. Queremos proteger quem está sob risco”.

 

 

 

Deixe uma resposta