20 de janeiro de 2022

VALENÇA – A HORA PASSANDO DA HORA

As expectativas da população para o NOVO governo e o tic tac do relógio.

0 108

A transição acabou em dezembro e, em janeiro, outro governo assume em Valença. Passados quase 4 meses, o ponteiro anda, o tempo urge e a população começa a questionar cadê o novo na gestão? Pra dizer a que veio era necessário esperar a equipe saber onde estava pisando, se acomodar nas cadeiras e gabinetes, fazer reuniões e eleger prioridades. O “tic tac” do relógio tem passado, os problemas não esperam e a comunidade tem um estoque de paciência que acaba rápido

Em Valença, embora alguns já interpretem que o governo continua em ponto morto, vemos obras contratadas ou iniciadas na gestão anterior sendo concluídas como a drenagem e pavimentação da Rua Abel Aguiar Queiroz, na Graça, e a do Caminho do Meio, além do calçamento da Rua Virgílio Damásio (a dos Médicos), no Centro, mas ainda restam outras como a Unidade de Saúde do Orobó, ainda sem funcionar num dos maiores distritos, além de grandes creches com serviços ainda interrompidos, praças, etc. Algumas estradas também estão sendo recuperadas na zona rural e o município tem cumprido a tarefa da vacinação contra a Covid-19 com estratégias de alcance de mais públicos e velocidade do trabalho da equipe de saúde, entretanto, os valencianos cobram agilidade na organização da cidade, na operação tapa-buracos, no embelezamento do centro, mas principalmente na solução de problemas que se arrastam durante anos em diversos bairros da periferia. Em síntese, o povo quer visualizar obras e ações com a cara da nova gestão de Valença e experimentar melhor o jeito de governar da equipe que comanda a capital do Baixo Sul e sentir que ela faze jus a esse título.

O gestor anunciou que vai fazer lives pra ouvir o povo. Muito saudável ferramenta de gestão, essa escuta deve estar acionada o tempo todo. Mas não pode ser usada pra ganhar tempo (ou perder) no que precisa ser acionado: trabalho, gestão das prioridades em meio às crises e mais trabalho. O prefeito deve começar a “responder” tantos às expectativas quanto às dúvidas que pairam no ar com ações concretas, para além das perguntas nas redes sociais. Depois de muitas reuniões e visitas pré e pós posse, é hora de mostrar serviço.

Nas sessões da Câmara, as falas dos vereadores tem demonstrado que, a paciência acabando, o governo novo precisa efetivar a novidade que propagou.

Imagem: Reprodução Redes Sociais (Facebook Jairo Baptista)

A logomarca “O Pai Responde” é do quadro criado para o prefeito interagir via internet; tem várias interrogações em cima da cabeça do gestor que aparece numa imagem em estilo “charge” ou desenho animado, acenando com a mão, com óculos escuros e capa preta e expressa tom de humor. Já na foto, Jairo Baptista (PP) aparece usando máscara, com roupas informais (bermuda e camisa pólo) com expressão séria. 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.