13 de julho de 2024

30 de janeiro de 2024

São João de Wenceslau Guimarães é cancelado

O Ministério Público da Bahia recomendou a suspensão do evento e a juíza atendeu. Prefeitura se manifesta.

O Ministério Público da Bahia pediu o cancelamento do São João de Wenceslau Guimarães. A ação civil pública ajuizada pela promotora Rita de Cássia Pires Bezerra Cavalcanti solicitou que a justiça determinasse, imediatamente, o cancelamento do “São João do Sessentão” que estava programado para ocorrer a partir desta quinta-feira (16), até o domingo (19), na sede; nos dias 23 e 24 de junho, no povoado Cocão; e nos dias 1° e 2 de julho, no povoado Nova Esperança.

O principal argumento é a desproporcionalidade entre as ações prioritárias e o evento, já que o município ainda está em estado de emergência e tinha previsão de gastar mais de R$ 1,2 milhão com a festa, que seria, segundo o órgão, um valor superior a 32% da verba destinada a saúde pública no ano de 2021 e também maior do que os gastos na área no primeiro quadrimestre deste ano. Ainda de acordo com o MP, a quantia é superior ao que o Município recebeu do governo federal para ações emergenciais.

Alem disso, conforme o MP-BA, apesar de o município destinar em Lei Orçamentária Anual a quantia de R$ 137.364 para a Cultura, informou que os recursos para o “São João do Sessentão” eram exclusivamente municipais sem informar a fonte de custeio.

Em reunião com a gestão, a situação foi abordada pela promotora que recomendou a suspensão dos festejos juninos, mas a prefeitura manifestou o desejo de manter a programação.

O prefeito Carlos Alberto Liotério, conhecido como Kaká, ao saber da intenção do MP, foi cauteloso e disse em entrevista que queria que o desfecho acontecesse com a maior antecedência possível a fim evitar que as pessoas se preparassem, investissem e tivessem suas expectativas frustradas, como aconteceu em Teolândia.

Com a decisão expedida pela juíza Luana Martinez Geraci Paladino, que atendeu ao pedido do Ministério Público, Kaká decidiu cumprir sem recorrer. A Prefeitura emitiu nota nesta terça-feira comunicando à população sobre o posicionamento oficial de cancelar o São João 2022.

É a segundo evento do Baixo Sul com o mesmo problema: a Prefeitura anunciou os festejos juninos com bastante antecedência, mas foram suspensos por ordem judicial, pela mesma juíza, com ação da mesma promotora. A primeira foi a Festa da Banana, cancelada no segundo dia de programação, quando subiria ao palco o cantor sertanejo Gusttavo Lima.

Veja a nota da PMWG: 

Deixe uma resposta