11 de agosto de 2022

Wenceslau Guimarães: o polêmico e autêntico Prefeito Kaká

O gestor chama atenção sempre pelo jeito "sincerão" sem fazer questão de "diplomacia" ao escrever o que pensa em suas redes sociais.

0 140

Em meio a declarações e posturas “sem papas na língua”, o prefeito tem chamado a atenção pelas polêmicas envolvendo o seu nome. Apesar de protagonizar debates pelo que posta na internet, ele vive em meio ao turbilhão do pós-eleições municipais em plena piora do cenário de pandemia, mas é bem avaliado pela opinião pública, além de ostentar três aprovações consecutivas de suas contas pelo TCM, algo raro dentro da perspectiva municipalista atual.

Dentre todas as controvérsias do prefeito de Wenceslau Guimarães, Carlos Alberto Liotério (Republicanos), conhecido com Kaká, a que mais se destaca é que ele está sendo investigado pelo Ministério Público do Estado da Bahia após ele ser vacinado sem fazer parte dos grupos prioritários. Ele tem 39 anos, não é da área da saúde e vai ter que se explicar porque descumpriu a ordem prioritária de vacinação estabelecida pelo Ministério da Saúde, que estabeleceu que apenas idosos e profissionais de saúde estariam sendo vacinados no momento em que o gestor municipal recebeu a aplicação. O fato de exercer o cargo de prefeito não o inclui na lista de público-alvo para receber o imunizante e, segundo a Promotoria, naquele momento, o município não tinha vacinado nem metade dos integrantes dos grupos prioritários. A imprensa noticiou chamando-o de “fura-fila” e a denúncia foi publicada em diversos veículos no mês de março .

O próprio Kaká deu publicidade ao fato de receber a primeira dose da vacina, postando em suas redes sociais, aonde escreveu: “Forte e vacinado contra a Covid-19”. Após o registro da imunização compartilhada na internet, ao tomar conhecimento, o promotor de Justiça Rodrigo Pereira Anjo entrou com a acusação contra ele e outras pessoas (entre elas, a coordenadora de Vigilância Epidemiológica do Município, Jucineide Ferreira Cordeiro) que, segundo a denúncia, foram privilegiadas por não se enquadrar nos perfis de prioridade. A justiça pode multar os acusados (mais 20 casos suspeitos) em R$ 10 mil.

O prefeito postou em seu perfil tomando a vacina.

O próprio MP-BA noticiou e deu detalhes do processo:

O Ministério Público estadual, por meio do promotor de Justiça Rodrigo Pereira Anjo, ajuizou ação civil pública contra o prefeito de Wenceslau Guimarães, Carlos Alberto Lioterio dos Santos, que ‘furou a fila’ da vacinação do coronavírus. “Somadas todas as doses aplicadas (1ª e 2ª), no dia em que o prefeito foi vacinado, o município não tinha vacinado nem metade dos integrantes dos grupos previstos na primeira fase da imunização. No entanto, o prefeito e mais vinte casos suspeitos, sem nenhuma causa ou motivo, foram privilegiados na fila de vacinação, em detrimento de todos aqueles que mais necessitavam”, destacou o promotor de Justiça.

O MP acionou também a coordenadora de Vigilância Epidemiológica do Município, Jucineide Ferreira Cordeiro. Na ação, o MP requer que a coordenadora de Vigilância Epidemiológica, no exercício de suas prerrogativas, não permita ou convoque para a vacinação qualquer pessoa sem antes discriminar exatamente qual o cargo ocupado, mediante o recebimento e arquivamento da documentação pessoal, bem como da prova documental do nível de risco exigido para o cargo, ou a comprovação do seu pertencimento aos outros grupos prioritários da primeira fase e que ela também não autorize a aplicação da segunda dose, caso ainda não tenha ocorrido, de quaisquer das pessoas vacinadas irregularmente.

Além disso, o MP requer que a Justiça determine que o prefeito municipal não receba a segunda dose da vacina até que chegue o momento de vacinação do grupo no qual se enquadra, bem como ele não aprove a aplicação em qualquer outra pessoa que não se enquadre nos critérios do grupo um, em especial parentes, amigos próximos ou servidores municipais. “Foram verificados também casos de servidores públicos municipais que apesar de executarem atividade sem qualquer conexão com a área da saúde e/ou risco de exposição exigido para a prioridade (risco alto), foram contemplados nessa primeira fase de vacinação”, afirmou o promotor de Justiça Rodrigo Anjo.

Fonte: https://www.mpba.mp.br/noticia/56414

Além desse problema com a antecipação da vacina que o prefeito enfrenta na justiça, Kaká causa alvoroço por sua postura mais autêntica sem fazer questão de muito trato com o que publica em suas redes sociais.

Reeleito em 2020 numa campanha marcada pela circulação de vídeos de aglomerações (vale ressaltar que ele não foi o único candidato a protagonizar quebra dos protocolos de distanciamento no período eleitoral), seu partido não faz parte da base-aliada do Governo do Estado e no dia primeiro de abril deste ano ele se envolveu em outra polêmica ao comentar numa postagem do Governador Rui Costa que comemorava a chegada das vacinas e o índice de 10% da população baiana que havia recebido a primeira dose. O gestor escreveu: “graças ao Governo Federal. Apesar de só receber críticas de alguns governantes, é quem tem providenciado todas as doses para o Brasil, inclusive para a Bahia”. O comentário gerou várias réplicas e tréplicas contra e a favor do que o prefeito, que é defensor do presidente Jair Bolsonaro, escreveu.  Um internauta chegou a retrucar: “Excelente piada do dia primeiro de abril”. Já outros, apoiaram elogiando a atuação do Governo Federal no combate a pandemia.

Antes dessa postagem, o prefeito também postou que nunca recebeu recursos do Governo do Estado para combater a Covid-19 e provocou: “Seu município recebeu? Chega de politicagem, Rui Costa! Vamos investir na saúde do estado e dos municípios para resolver o problema”.

Noutra publicação, o prefeito critica a assinatura do contrato pelo Governo da Bahia para a compra da vacina russa Sputinik V e diz que as que chegaram até o momento foram enviadas pelo Governo Federal, além de outras postagens anti-petistas e de duras críticas a Rui Costa.

Apesar do “jeitão”, Kaká tem boa aceitação da população de Wenceslau Guimarães e é uma das lideranças políticas mais influentes da cidade.

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.