14 de julho de 2024

30 de janeiro de 2024

O Theatro da Independência apresentou-se em escola pública de Wenceslau Guimarães

 

 

A noite da última segunda feira, 03 de junho, foi marcada pela apresentação do espetáculo O Theatro da Independência – se as personagens falas2sem” no Colégio Estadual Nair Lopes, em Wenceslau Guimarães.

Empolgados, ao final do espetáculo, os estudantes fizeram fila para tirar fotos com o elenco. “Achei tudo maravilhoso! Apresentaram muito bem os personagens” – declarou Tailane Trindade.

A professora Gardênia Santana também acompanhou a apresentação: “Tudo o que vocês fizeram aqui traz e reaviva a nossa história dando vontade de conhecer mais daquilo que de certa forma está escondido e a gente não encontra e precisa estar o tempo todo buscando por que é identidade e memória. Um povo sem memória não conhece sua história, então é importantíssimo saber e conhecer”.

Elivelton Melo (Ybypotyrá Juerana Anté Kren), indígena, professor de Libras, morador das Três Jueranas e membro do coletivo étnico Guerém, que está acompanhando a circulação, fazendo a interpretação em libras, durante o espetáculo, destaca também a importância do projeto: “Eles trazem um narrativa que muitas vezes foi silenciada e apagada, então, pra os estudantes do ensino médio, é uma possibilidade de conhecer, através dessa história, contada por artistas da terra e do território”.

A peça, escrita por @adrianodevalenca e @chiconascimentos_ (Tata Mangoleji), revisita a história da Independência do Brasil na Bahia, de forma bem humorada, a partir do olhar de personagens conhecidos como o corneteiro Lopes e Maria Quitéria e outras só recentemente reconhecidas como Maria Felipa e o Tambor Soledade. Tem no elenco Adriano, @_eubacella , @flaviaf.art_777 e @eutheucardoso todos moradores do território do Baixo Sul.

Contemplada nos Editais da Paulo Gustavo Bahia, com o apoio financeiro do Governo do Estado da Bahia através da Secretaria de Cultura via Lei Paulo Gustavo, direcionada pelo Ministério da Cultura, Governo Federal. Paulo Gustavo Bahia (PGBA) foi criada para a efetivação das ações emergenciais de apoio ao setor cultural, visando cumprir a Lei Complementar nº 195, de 8 de julho de 2022. Tem também o apoio institucional do Núcleo Territorial de Educação (@nte06valenca).

A próxima apresentação está prevista para o mês de Junho, no Colégio Estadual Maria Xavier, em Presidente Tancredo Neves.

Deixe uma resposta