22 de maio de 2024

30 de janeiro de 2024

Novas variantes do coronavírus são confirmadas em Valença, Gandu e Taperoá

Mais agressivas e fatais, a N1 e P1 do SARS-CoV2, presente em casos investigados pelo LACEN, circulam pelas cidades do Baixo Sul. Especialistas dizem que as formas mais resistente do vírus estão atingindo os mais jovens com maior gravidade, mesmo sem doenças pré-existentes, levando à morte rapidamente. Além disso, tem alta transmissibilidade.

Casos graves e com rápida evolução: essas são as características das variantes N1 e P1 com presença  confirmada em três municípios do Baixo Sul pelo Laboratório Central do Estado da Bahia (LACEN), em pesquisa realizada com sequenciamento do genoma do vírus.

Valença, Gandu e Taperoá estão na lista dos municípios cujos testes positivos provenientes de
pacientes com sintomas de infecção por COVID-19, detectaram a suspeita e/ou contatos de VOC (do inglês Variants of concern, variantes de preocupação) e VOI (do inglês Variants of interest, variantes de interesse) informados pela vigilância; óbitos; casos graves e com rápida evolução, amostras com carga viral alta ou com histórico de viagens em outros Estados do Brasil.

Com o intuito de mapear todas as variantes circulantes no estado da Bahia, o Lacen pesquisou casos de pacientes sintomas clínicos
característicos, como dificuldade de respirar, muito cansaço, SRAG e/ou pneumonia. As variantes encontradas tem mutações que tornam o coronavírus mais contagioso e também mais resistente a anticorpos.

O resultado do estudo foi publicado no último dia 11 de maio em Boletim Informativo.

Na investigação, foram constatadas 21 linhagens diferentes do vírus circulando na Bahia.

A conclusão do Laboratório Central é a de que os dados preliminares sugerem que a mobilidade humana representa um fator crucial para a dispersão do SARS-CoV-2 e das novas variantes, portanto, distanciamento social e medida de restrições ainda continuam sendo essenciais na tentativa de minimizar a circulação deste
patógeno no Brasil.

Clique para ler os detalhes:

11.05-BOLETIM-INFORMATIVO-SEQUENCIAMENTO-LACEN-EDICAO-05

 

Deixe uma resposta