14 de abril de 2024

30 de janeiro de 2024

Nilo Peçanha: Câmara aprova PL que autoriza pagamento de 80% do total de precatórios aos profissionais do Magistério

“Agora vamos partir para a etapa organizacional, e posteriormente, os pagamentos, onde a APLB terá um papel fundamental. Esta conquista é mais um indicativo da responsabilidade e compromisso da nossa gestão municipal”, destacou a prefeita.

 

 

A Câmara Municipal de Vereadores de Nilo Peçanha aprovou, por unanimidade, nesta terça-feira (14), o Projeto de Lei que autoriza o pagamento de 80% do valor total dos precatórios do FUNDEF.

No documento aprovado pelos edis consta 20% a mais do que determina a legislação (mínimo de 60%), o que vai gerar mais benefícios para os profissionais do magistério.

A aprovação foi comemorada pela prefeita Jacqueline Soares. “Um compromisso e reconhecimento aos profissionais que moldam o futuro de nossos jovens. Um avanço histórico para a Educação de Nilo Peçanha”, disse.

Jacqueline acrescentou, ainda, que foram muitas lutas, inúmeras reuniões e votações, uma parceria importante com a secretaria da Educação, com a APLB Sindicato e com os profissionais do magistério.

“Agora vamos partir para a etapa organizacional, e posteriormente, os pagamentos, onde a APLB terá um papel fundamental. Esta conquista é mais um indicativo da responsabilidade e compromisso da nossa gestão municipal”, destacou a prefeita.

Juliette Duarte, secretária de Educação, comemora o momento e afirma: “O futuro do país é a educação e a valorização do profissional é a mola propulsora dessa valorização. É o profissional da educação que conhece todas as dificuldades do processo educacional e nada mais justo que essa valorização comece por eles.”

Os profissionais que terão direito ao benefício receberão o valor proporcional à sua jornada de trabalho, relativo aos meses de efetivo exercício e o cálculo levará em conta a remuneração recebida a cada ano, incluindo os acréscimos decorrentes de funções especiais e cargos comissionados. Os valores não serão incorporados ao salário ou aposentadoria.

 

Fonte/fotos: Ascom Nilo Peçanha
Deixe uma resposta