22 de maio de 2024

30 de janeiro de 2024

Morre Bruno Covas, prefeito de São Paulo, aos 41 anos

O mais jovem gestor da capital paulista, lutava contra um tumor maligno no trato digestivo com metástase no fígado.

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas, morreu na manhã deste domingo no Hospital Sírio Libanês.

Na sexta-feira (14), o Boletim médico divulgado pelos médicos dizia que o quadro dele era irreversível. Ele enfrentava um câncer desde 2019 e foi submetido ao tratamento com quimioterapia que até fizeram os tumores desaparecer, mas, em 2021, novos pontos doença foram detectados.

“O prefeito de São Paulo Bruno Covas faleceu hoje às 08:20 em decorrência de um câncer da transição esôfago gástrica, com metástase ao diagnóstico, e suas complicações após longo período de tratamento”, informou a nota divulgada pela prefeitura de SP. Ele estava internado desde o dia 2 de maio.

Covas formou-se em Direito pela Universidade de São Paulo (USP), em 2002, e em Economia pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), em 2005. Filiado ao PSDB, ocupou a presidência da Juventude Tucana até 2011.

Tentou ser vice-prefeito de Santos, sua cidade natal, em 2004, mas não foi eleito. Em 2006, se tornou deputado estadual por São Paulo e foi reeleito em 2010. No ano seguinte, foi nomeado Secretário Estadual de Meio Ambiente no governo de Geraldo Alckmin e se licenciou do mandato de deputado. Em 2014, foi eleito deputado federal e em 2016 foi candidato a vice prefeito na chapa com João Dória, vencendo as eleições.

Ele era Neto do ex-governador Mário Covas e assumiu a maior cidade brasileira com 38 anos, sendo o mais jovem prefeito da história de São Paulo, herdando a Prefeitura após a renúncia de João Doria em 2018.

Ano passado, Covas foi reeleito prefeito da capital paulista pelo PSDB.

Ricardo Nunes (MDB), que já assumiu interinamente por causa do internamento de Bruno, deve tomar posse do comando da cidade.

Bruno Covas era divorciado e deixa um filho de 15 anos, Tomás Covas.

 

Deixe uma resposta