14 de abril de 2024

30 de janeiro de 2024

Governador visita Hospital Estadual 2 de Julho

A integração da unidade ao SUS vai impactar positivamente às demandas da Central de Regulação, que entre janeiro e agosto já atendeu mais de 174 mil pacientes, em um tempo médio de 2,4 dias.

 

Com 100 leitos ativos destinados aos beneficiários do Sistema Único de Saúde (SUS), o Hospital Estadual 2 de Julho, no bairro da Barra, em Salvador, recebeu, nesta quinta-feira (17), a visita do governador Jerônimo Rodrigues, acompanhado da secretária da Saúde, Roberta Santana, e do vice-governador, Geraldo Júnior.

O antigo Hospital Espanhol teve seu perfil alterado e sua estrutura requalificada para atender pacientes com necessidade de leitos de clínica médica e UTIs, que representam cerca de 30% das demandas atualmente solicitadas à Central Estadual de Regulação.

A unidade estava focada em casos de Síndromes Respiratórias Agudas Graves e não deixou de atender pacientes, porém, não utilizava a capacidade total instalada. Com a mudança do perfil e aquisição da estrutura pelo Governo do Estado, a unidade passa por requalificação para contar com um total de 246 leitos após a finalização das obras, prevista para setembro. Destes, 100 já estão em operação e os demais serão abertos progressivamente.

O investimento do Governo do Estado na reestruturação ultrapassa R$ 120 milhões de reais. Com esse novo perfil, o atendimento a pacientes que precisam de UTI ou tratamento que envolve clínica médica será agilizado e contará com profissionais dedicados, tendo capacidade de atender até 1.900 pacientes por mês.

“Nossa expectativa é que até setembro, no máximo início de outubro, este hospital esteja funcionando com a carga máxima”, declarou Jerônimo, destacando ainda a breve inauguração do Hospital Ortopédico.

“Logo teremos outra agenda dessas lá no Cabula, naquele que será o maior hospital ortopédico do Brasil, para que dentro de um ano e pouco, possamos zerar a fila de regulação da ortopedia, que hoje é um calo, porque a quantidade de acidentes de automóveis e domésticos é muito grande”, completou o governador.

Reforço operacional

A administração do Hospital Estadual 2 de Julho é realizada pela Fundação Fabamed, após um processo de seleção pública conduzido pela Secretaria da Saúde do Estado (Sesab). Com mais de 900 profissionais, incluindo médicos, enfermeiros e uma equipe multiprofissional, a unidade está empenhada em fornecer um cuidado de saúde abrangente e especializado.

“A proposta desse hospital é essencialmente a clínica médica, a medicina interna. Então o paciente com quadros cardiovasculares e diabetes, por exemplo, serão transferidos para este hospital, que só funciona com regulação, é um aparelho de grande importância para saúde pública da nossa população”, explicou o diretor médico do Hospital Estadual 2 de Julho, Roque Aras.

O atendimento da unidade de saúde é exclusivo para os pacientes que aguardam a regulação para hospitais de alta complexidade. São oferecidos atendimento de especialidades médicas, em internação nas áreas de cardiologia, nefrologia, cirurgia geral, neurologia, gastroenterologia, ginecologia, pediatria, hematologia e infectologia. Além disso, a equipe multiprofissional do hospital é composta por fisioterapeutas, psicólogos, fonoaudiólogos, assistentes sociais, terapeutas ocupacionais e outros profissionais, garantindo uma abordagem completa e humanizada no tratamento dos pacientes.

 

SESAB
Deixe uma resposta