9 de agosto de 2022

Ex-Ministro Milton Ribeiro e outro pastor são presos pela Polícia Federal

Operação batizada de "Acesso Pago", realizada na manhã desta quarta-feira, faz parte da investigação sobre suposta corrupção no MEC.

0 82

 

A PF realizou na manhã desta quarta-feira (22) uma operação contra o ex-ministro da Educação Milton Ribeiro e pastores suspeitos de operar uma balcão de negócios no Ministério da Educação e na liberação de verbas do FNDE (Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação).

Inquérito é sobre suposto “gabinete paralelo” que atuava no favorecimento de pastores revelado pelo Jornal Folha de São Paulo. Ribeiro deixou comando do MEC após a publicação da matéria e de áudios.

O ex ministro e ao menos um dos pastores, Gilmar Santos, já foram presos, de acordo com a imprensa.

A PF também cumpre mandados de busca e apreensão em endereços de Ribeiro e dos pastores Arilton Moura e Gilmar Santos, apontados supostamente como lobistas que atuavam no MEC num esquema de tráfico de influência na destinação de recursos a aliados e suspeita de cobrança de propina.

O Jornal “Folha de S.Paulo” divulgou um áudio de uma reunião em que Ribeiro afirmou que, a pedido de Bolsonaro, repassava verbas para municípios indicados pelo pastor Gilmar Silva.

“Foi um pedido especial que o presidente da República fez para mim sobre a questão do [pastor] Gilmar”, disse o ministro no áudio.

“Porque a minha prioridade é atender primeiro os municípios que mais precisam e, segundo, atender a todos os que são amigos do pastor Gilmar”, complementou Ribeiro.

Em vídeo, o presidente Jair Bolsonaro chegou a dizer que botava “a cara no fogo pelo Milton”.

 

Foto: Estadão
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.