BOTANDO A BOCA NO TROMBONE

Valenca precisa de ajustes e urgentes!

0 163

 

Por Rosângela Góes

Gente do céu, o que é aquilo no Guaibim? Uma bagunça sem fim com barracas e mais barracas sendo erguidas da noite pro dia, verdadeiros muquifos em alvenaria tapando totalmente a visão da praia.

Quando a gente pensa que vai melhorar aquela situação ali, o negócio fica cada vez mais feio.
Quando a gente pensa que se vai profissionalizar a Secretaria de Turismo, nem se fica sabendo quem é o Secretário. Perguntei por ele ao trade e soube que é um empresário de bandas de Salvador. Como? Procede isso, produção? Quase seis meses de Gestão e uma das Secretarias mais importantes do contexto econômico sequer disse a que veio? Mais um berloque para pendurar na conta das fracassadas gestões do mais promissor mercado para o município?

Gente do céu, prestem atenção! Nem venham perguntar o que temos com isso porque, como valenciana atuante, minha indignação vem à baila com essa repetição de equívocos na gestão dos problemas estruturais e estruturantes de Valença.

Se é a questão da regularidade fiscal do município, dizem que a dívida acumulada é Impagável. Impagável é essa passação de pano nos reais problemas que, entra gestão e sai gestão, NÃO sâo enfrentados com transparência e resolutividade. Cada prefeito que assume prefere investir no imediatismo de um mandato de 4 anos. Isso é ficar no miudinho ou no reme-reme do básico. Não resolve ficar como pedintes dependentes das emendas parlamentares que, se muito, não dão nem para o buraco do dente.

Sou fã do atual gestor e do vice-prefeito e estou, a essa altura da gestão – pandemia à parte – inquieta com um horizonte curto diante da montanha de problemas, sendo o maior deles a questão das perdas econômicas e do consequente empobrecimento vertiginoso da população. Por que não se criou ainda um Conselho de Gestão Participativa para ajudar no enfrentamento desses dois cruciais problemas municipais: A DESOBSTRUÇÃO DO FLUXO DE FINANCIAMENTOS EXTERNOS E A GESTÃO DO TURISMO?

O trombone está tocando! Quem tem olhos para ler, ouça!

==============

‎Sobre a autora: Rosângela Góes de Queiroz Figueiredo é professora da Rede Estadual de Ensino da Bahia, graduada em Letras e especialista em Avaliação, escritora, membro da Academia de Letras do Recôncavo-ALER, e da Academia de Educação, Letras e Artes de Valença-AVELA.

==============

Nesta coluna “Não é Bem Assim”, o leitor do Baixo Sul em Pauta encontra confrontos de ideias, debates, discussões, polêmicas e reflexões sobre temas importantes que estão em pauta. São vários pontos de vista para você formar a sua opinião. Personalidades de nossa região tem espaço para publicar artigos de sua autoria, com argumentos e posicionamentos que podem ajudar a compreender melhor alguns assuntos.

O que você vai ver por aqui: Vamos virar do avesso várias matérias que vemos publicadas por aí para que você possa se aprofundar na informação e saber que, por trás de algumas notícias, sempre podemos ver que “Não é bem assim”…

Leave A Reply

Your email address will not be published.