14 de julho de 2024

30 de janeiro de 2024

Augusto Castro e Paulo Magalhães firmam parcerias e patrocínios para o Esporte Clube Itabuna

Prefeito de Itabuna e Deputado Federal articularam apoio ao time que disputará primeira divisão do Campeonato Baiano de Futebol e outras competições.

 

Na segunda-feira, dia 20 de novembro, o Deputado Federal Paulo Magalhães (PSD) juntamente com o prefeito de Itabuna, Augusto Castro, e o Secretário de Esporte e Lazer, Alcântara Pellegrini, estiveram na sede da Empresa Baiana de Saneamento – Embasa.

A reunião foi para tratar de cotas para o time Esporte Clube Itabuna, que vai jogar na série A do Campeonato Baiano, Copa do Brasil e o Brasileirão Série D, em 2024.

O prefeito Augusto Castro informou que a EMASA – Empresa Municipal de Águas e Saneamento e a Embasa serão patrocinadores Masters do time itabunense, mas as cotas ainda estão sendo negociadas.

Essa parceria da Prefeitura e do Estado, com intermediação de Paulo Magalhães vai fortalecer o clube, que, com o investimento, pode trazer alegria ao torcedor.

Importante ressaltar que o Deputado Paulo Magalhães é um entusiasta do esporte eu dos responsáveis pela modernização da gestão rubro negra, já que foi presidente do gigante Esporte Clube Vitória, atual Campeão Brasileiro da Série B, primeiro time baiano a ser campeão na disputa de pontos corridos.

Já o prefeito Augusto Castro implantou uma política de valorização do esporte em várias modalidades, com promoção de eventos de expressão estadual e nacional, sendo o futebol a maior modalidade praticada na cidade de Itabuna.

“É importante investir em políticas públicas de incentivo ao esporte em Itabuna e estamos fazendo isso fortemente, com recursos investidos de forma inédita na história da cidade, a exemplo da reforma de equipamentos como Vila Olímpica, início da revitalização da estrutura do Estádio Itabunão, construção de várias areninhas (Campos Societys) com grama sintética, quadras poliesportivas, etc. Estamos ainda investindo no Interbairros, o maior campeonato amador da Bahia”.

 

 

 

 

Deixe uma resposta