12 de agosto de 2022

Camamu recebe a Feira da Economia Solidária

A realização é do Cesol, do Instituto Casa da Cidadania e do Governo da Bahia, através da Secretaria Estadual do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte, com apoio da Prefeitura de Camamu. 

0 76

 

O município de Camamu receberá a Feira da Economia Solidária entre os dias 18, 19 e 20 de novembro. O evento acontecerá na Praça Dr. Pirajá da Silva e contará com a participação de diversos empreendimentos, visando fortalecer a economia solidária.

O evento faz parte da Agenda de Desenvolvimento Territorial da Bahia e busca garantir a comercialização justa dos produtos da economia popular e solidária, oferecendo itens de cooperativas, associações e grupos produtivos.

Empreendimentos de municípios da região estarão expondo e comercializando seus produtos. Na Feira da Economia Solidária, o público encontrará alimentos, bebidas, artesanatos e manualidades a preços acessíveis. Além da venda, a programação conta com apresentações culturais de artistas regionais.

Com um investimento total de R$ 2 milhões do Governo do Estado, as feiras têm como objetivo promover o escoamento da produção dos empreendimentos econômicos solidários, ampliando o faturamento dos grupos socioprodutivos assistidos.

A ação é voltada para a retomada da economia e do turismo, seguindo todos os protocolos para evitar a disseminação da Covid-19. Os resultados das edições anteriores foram muito positivos para as regiões.

Cesol

Vinculado à Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre), os Centros Públicos de Economia Solidária (Cesol) oferecem aos empreendimentos estudo de viabilidade econômica, assistência técnica gerencial, orientação de acesso ao crédito, assistência técnica em comercialização e marketing, capacitação em áreas afins e assessoria para organização de feiras e exposições.

AG-TER

A Agenda de Desenvolvimento Territorial da Bahia – AG-TER, visa à articulação entre os potenciais projetos que viabilizam o desenvolvimento econômico dos municípios e os agentes públicos e privados mediando à integração de esforços entre atores de diferentes segmentos para viabilizar a implantação de empreendimentos produtivos nos Territórios da Bahia e fomentando a cultura empreendedora, a fim de promover a geração de renda e a melhoria da condição de vida da população.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.