9 de agosto de 2022

Justiça afasta Sérgio Camargo da gestão de servidores na Fundação Palmares

Sentença diz que presidente do órgão está proibido de promover intimidação ou assédio moral pelas redes sociais contra funcionários.

0 52

 

O juiz Gustavo Carvalho Chehab, da 21ª Vara do Trabalho de Brasília, atendeu parcialmente a um pedido do Ministério Público do Trabalho (MPT) e afastou o presidente da Fundação Palmares, Sergio Camargo, das atividades relativas à gestão de pessoas da instituição.

Camargo está proibido de promover atos como nomeação, exoneração e transferência de servidores, além da contratação de empresas terceirizadas e impedido de promover intimidação ou assédio pelas redes sociais contra servidores e ex-servidores da Palmares.

O MPT havia pedido que Camargo fosse afastado do cargo por assédio moral, mas a justiça do trabalho não proferiu a sentença nesse sentido.

Em setembro, ele teve seu perfil no Instagram desativado por mensagem publicadas.

Após a decisão, Sérgio Camargo publicou a imagem abaixo em seu perfil oficial no Twitter, com a legenda: “A cada ataque, me fortaleço. Sigamos!”

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.