12 de agosto de 2022

Câmara de Vereadores de Valença funcionará no prédio do antigo Fórum

Localizado na Praça da Triana, o imóvel está fechado há anos e foi cedido ao município por meio de convênio assinado hoje.

0 158

 

Na manhã desta quinta-feira (22), os vereadores Fabrício Lemos, Benedito Silva e Diro Oiticica, juntamente com o Prefeito Jairo Baptista, o vice-prefeioo, Joailton Manoel, o Secretário de Governo, Cláudio Queiroz, e o procurador do Município, Fleuber Ramos, assinaram o Termo de Convênio com a Prefeitura Municipal de Valença e o Tribunal de Justiça do Estado da Bahia concedendo o prédio do antigo Fórum, situado na Triana, que futuramente abrigará as  instalações da Câmara de Vereadores.

Segundo a publicação nas redes sociais da Câmara de Vereadores, a providência é um avanço no atendimento à população e também gera economia aos cofres públicos, uma vez que o Legislativo não terá mais o custo mensal de aluguel e o imóvel abrigará toda a estrutura, tanto dos gabinetes dos edis quanto do plenário aonde acontecessem as sessões, unificando o funcionamento num só lugar. Além disso, é localizado no Centro da cidade, com estacionamento e próximo ao comércio.

“A luta continua para reativar o prédio original da Câmara de Vereadores, patrimônio histórico da nossa cidade, mas, enquanto isso, vamos poder atender melhor à população e trabalhar com mais eficiência, ter um plenário maior, onde as pessoas possam acompanhar as sessões. Apesar de temporária, a medida é positiva, porque esse imóvel, que Valença também tem um vínculo afetivo, agora será reutilizado e servirá ao povo novamente”, destacou o presidente, Fabrício Lemos.

Antes de a Câmara ser transferida para a nova sede, haverá uma reforma, com revisao elétrica  hidráulica, pintura e outros serviços.

História do prédio

Segundo a professora Rosângela Góes, pesquisadora da história de Valença, Zacarias Vasconcelos e Góis, valenciano ilustre nascido em 1815, que se tornou conselheiro do império e primeiro presidente provincial do Paraná, morou neste imóvel. A casa de dois pavimentos foi construída em 1807 e obedecia o padrão de comércio no térreo, sendo que o Conselheiro Zacarias morava em cima numa edificação com escada no hall central, uma espécie de saguão, conforme eram as residências dos nobres da época. Ela foi desapropriada em 1947 e doada ao Estado para funcionar o Fórum Zacarias de Góis e Vasconcelos, sendo esta denominação alterada para Fórum Rui Barbosa, e, posteriormente para Gonçalo Porto de Sousa.

No lugar também funcionou o Juizado Cível ou “de pequenas causas”, após a inauguração do prédio do novo Fórum, que funciona no bairro do Novo Horizonte.

O Patrimônio é tombado pela Lei Municipal N° 1.888 de 22 de maio de 2007.

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.