10 de agosto de 2022

Mulher é assaltada no Ferry Boat e ainda foi obrigada a beijar a boca do ladrão

Segundo o filho da vítima, a mãe está traumatizada. Ele gravou um vídeo desabafando sobre o caso.

0 1.446

 

Neste domingo, 12 de setembro, ocorreu um assalto no Ferry Boat Ivete Sangalo na travessia de Salvador para Bom Despacho, na Ilha de Itaparica.

Uma mulher chamada Itamar Santana Santos, de 45 anos, foi roubada por um homem, que, após levar sua carteira, aliança e celular, obrigou a beijá-lo para despistar.

A tentativa de enganar os seguranças terceirizados contratados pela empresa administradora do Sistema Ferry Boat, a Internacional Travessias, constrangeu a vítima e causou a passividade dos homens armados, uma vez que nada fizeram quando o criminoso passou por eles, segundo os relatos do filho da vítima.

Ele ainda correu ao terminal, após saber o que tinha acontecido com a mãe para tentar encontrar o assaltante, mas não conseguiu.

Segundo ele, haviam três seguranças que viram o homem fugir, mas nada fizeram para contê-lo. Ele ainda disse que a mãe chora o tempo todo, muito abalada com o episódio, com trauma por ter seus pertences levados, por ter sido forçada a dar um beijo de língua no assaltante, e sentindo como se tivesse traído o marido.

“Ele levantou e falou ‘me dê um beijo’, e minha mãe falou ‘oxe, não vou dar não’, mas ele disse ‘vai dar sim’ e obrigou minha mãe a dar um beijo de lingua nele pra fingir que era namorado”.

“O que me choca é que isso aconteceu dentro da embarcação, de uma empresa privada. Quando desceu a escadaria do ferry, desceu correndo pra parte que entra os carros, porque tem alguns seguranças lá. Minha mãe saiu correndo dizendo: me assaltaram, me assaltaram… um homem negro, de boné, com ‘cara de bandido'”, contou.

E completou: “Minha mãe não para de chorar, ela nem consegue olhar para o marido, sente que traiu ele”.

Em nota, a Internacional Travessias afirmou que ficou sabendo do ocorrido e que os funcionários da ITS acionaram a Polícia Militar e o SAMU (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), para socorrer a passageira que passava mal após o ocorrido. A empresa diz que ligou para o filho, que mora na ilha, e garantiu sua travessia até Salvador para acompanhar a mãe.

“A ITS também providenciou veículo que conduziu a vítima até a delegacia para registro de boletim de ocorrência. E ofereceu a ela um Uber para retorno para casa, o que foi recusado. O bandido fugiu do terminal antes que a polícia pudesse prendê-lo. A ITS lamenta o ocorrido e já informou o comando da PM pedindo reforço no policiamento”, diz a declaração.

Itamar registrou boletim de ocorrência na 3a Delegacia. A Polícia Civil ainda não se pronunciou sobre o caso.

Veja o vídeo do desabafo do filho de Itamar: 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.