Bolsonaro diz que quer dobrar valor do Bolsa Família

Uma Medida Provisória quer criar um novo programa social para substituir o benefício, que pode chegar até a R$ 400.

0 11

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou nesta terça-feira (3) que o governo federal estuda dar um aumento de “até 100%” no Programa Bolsa Família. O benefício paga em média R$ 192. Com a proposta, o valor subiria para R$ 384 e se aproximaria de R$ 400 caso o percentual seja confirmado.

“A Medida Provisória reestrutura o programa social, o novo formato de ação do programa de transferência de renda do governo federal”, explica o ministro da Cidadania, João Roma (Republicanos).

O governo federal pretende mudar o nome do programa social que pode virar “Auxílio Brasil”, segundo interlocutores do Palácio do Planalto.

A proposta do Ministério da Cidadania, comandado pelo baiano João Roma, que foi analisada pelo Ministério da Economia, é de que o valor mínimo seja reajustado para, pelo menos, R$ 250,00. O Ministro Paulo Guedes informou que há espaço no orçamento para acomodar a despesa após o fim do auxílio emergencial, mas há o teto de gastos como entrave para viabilizar a intenção.

Caso o aumento seja confirmado, famílias que hoje recebem R$ 182 passarão para o patamar de R$ 250, terão um reajuste de 37,7%. Aqueles que receberão R$ 300 ou mais terão um reajuste de 64,8%.

“Estamos ultimando esforços e estudos no sentido de dar um aumento de no mínimo 50% para o Bolsa Família, podendo chegar) até 100% em média. Com isso daí, além de atendermos a população, a gente prepara o Brasil para voltar a normalidade”, disse o presidente.
O novo Ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira (PP) é o articulador que pretende materializar o novo valor do programa de distribuição de renda e discutiu a medida com os presidentes da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), e do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), a ministra da Secretaria de Governo, Flávia Arruda, em reunião nesta segunda-feira (2), em Brasília.
Leave A Reply

Your email address will not be published.