9 de agosto de 2022

Cidades da região estão apontadas na lista das vacinas vencidas

Confira se seu município está incluído e quantas pessoas podem ter recebido a dose com prazo de validade expirado. Secretaria de Saúde do Estado nega e diz que falhas na inclusão de dados no Sistema Único de Saúde (SUS) são motivo do erro.

0 115

 

Além de Salvador, outras oitenta e três cidades baianas estão incluídas na lista aonde os lotes da AstraZeneza foram utilizados com prazo de validade vencido, cujas doses deveriam ter sido desprezadas, segundo especialistas.
Se o erro se confirmar, 1.217 pessoas no estado deverão retornar aos postos de saúde para reiniciar a imunização, uma vez que os imunizantes com prazo expirado não tem efeito no organismo e não garantem a proteção contra o coronavírus. 
A reportagem da Folha de São Paulo publicada nesta sexta-feira (2) informou que milhares de brasileiros tomaram vacinas vencidas de oito lotes em várias cidades do Brasil. Depois da matéria circular e ser replicada por outros veículos de comunicação em todo o país, a imprensa diz que os lotes não foram fabricados pela Fiocruz (Fundação Osvaldo Cruz, no Rio de Janeiro) e sim importados da Índia pelo Governo Federal, advindo da produção da Covishield, com data de fabricação de outubro do ano passado no país asiático e que provavelmente as doses chegaram ao Brasil nos primeiros vôos que sofreram atrasos no mês de janeiro deste ano.
O Ministério da Saúde e a Anvisa tem cinco dias para responder ao Gabinete Integrado de Acompanhamento da Epidemia Covid-19 (Giac), da Procuradoria Geral da República (PGR) com esclarecimentos sobre eventual aplicação de doses de vacina da AstraZeneca fora do prazo de validade.  
No entanto, as Secretarias Municipais e Estaduais de Saúde estão, por meio de nota oficial, negando que isso tenha ocorrido. A maioria diz que o problema tem relação com erros de preenchimento de dados no SUS. Várias prefeituras atribuem o resultado do cruzamento de dados divulgados pela Folha ao atraso no lançamento das informações.
A SESAB divulgou ontem nota oficial rebatendo e afirmando que a divulgação das informações sobre os municípios da Bahia sobre aplicação de doses de vacina contra Covid-19 com data de validade vencida é errônea:
Na Bahia, depois de Salvador (824 doses vencidas aplicadas), o levantamento diz que Itabuna lidera a lista do interior com 78 pessoas que receberam as doses fora do prazo de validade.
O número é bem pequeno em relação ao total de doses aplicadas. Mas, caso a pessoa tenha recebido vacina da AstraZeneca de um dos oito lotes 4120Z001 (venc: 29.mar), 4120Z004 (venc: 13.abr), 4120Z005 (venc: 14.abr), CTMAV501 (venc: 30.abr), CTMAV505 (venc: 31.mai), CTMAV506 (venc: 31.mai), CTMAV520 (venc: 31.mai), 4120Z025 (venc: 4.jun) – após a data de vencimento, deve procurar um posto de saúde com sua carteira de vacinação para registro do erro vacinal e para receber orientações. O número do lote da vacina recebida consta na cartão de vacinação.
O Estado registra 38 municípios em que apenas 1 pessoa tomou a dose vencida, a exemplo de Valença, Nova Ibiá e Ibirapitanga. Em Piraí do Norte são apontadas duas pessoas que receberam as doses irregulares. Igrapiúna também aparece na relação com 3 doses vencidas aplicadas.
Veja a lista completa:

 

Salvador     824
Itabuna    78
Vitória da Conquista    76
Barreiras    24
Candeias     19
Camaçari    15
Andorinha    9
Licínio de Almeida    8
Muritiba    8
São Francisco do Conde    8
Feira de Santana    7
Iramaia    6
Itarantim     6
Riachão das Neves    6
Juazeiro    5
São Sebastião do Passé    5
Camacã    4
Capela do Alto Alegre    4
Conceição do Jacuípe    4
Itagi    4
Itaparica    4
Anagé    3
Casa Nova     3
Igrapiúna    3
Lauro de Freitas    3
São Domingos     3
Senhor do Bonfim    3
Banzaê    2
Barra do Rocha    2
Bonito    2
Cândido Sales    2
Glória     2
Ibirataia    2
Irecê    2
Itapebi    2
Itapetinga    2
Jiquiriçá    2
João Dourado    2
Nova Canaã    2
Nova Soure    2
Piraí do Norte    2
Ponto Novo    2
Rui Barbosa    2
Seabra    2
Uauá    2
Aramari    1
Boa Nova     1
Boquira    1
Caém    1
Caetanos    1
Canápolis    1
Capim Grosso    1
Catu    1
Coração de Maria    1
Iaçu     1
Ibicuí    1
Ibirapitanga    1
Ibirapuã    1
Ibititá    1
Ichu    1
Ipecaetá    1
Itatim    1
Itororó    1
Ituaçu    1
Jaguaquara     1
Jequié    1
Jeremoabo    1
Luís Eduardo Magalhães    1
Malhada de Pedras    1
Nova Ibiá    1
Paulo Afonso    1
Pedrão    1
Pedro Alexandre    1
Porto Seguro    1
Santa Cruz Cabrália    1
Santo Antônio de Jesus    1
Santo Estêvão    1
Sento Sé    1
Serra Preta    1
Simões Filho    1
Teixeira de Freitas    1
Terra Nova    1
Valença    1
Wanderley    1

 

Apesar da repercussão nacional, não está descartado que tudo não passa de um erro ou instabilidade no registro de dados no Sistema de informação do Plano Nacional de Imunização.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.