17 de janeiro de 2022

Anvisa aprova vacina Sputnik-V

A importação e o uso emergencial do imunizante russo foram finalmente liberados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Governadores do Nordeste agora poderão receber os lotes de doses negociadas com contrato fechado desde março deste ano.

0 34

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) acaba de autorizar a importação excepcional e temporária da vacina russa Sputnik-V.

A vacina – já negociada pelo consórcio de Governadores do Nordeste – será fundamental para salvar vidas na região.

A Sputnik V, oficialmente Gam-COVID-Vac é uma vacina contra a COVID-19 desenvolvida pelo Centro Nacional de Investigação de Epidemiologia e Microbiologia Gamaleya, laboratório russo sediado em Moscou.

A previsão é que 37 milhões de doses do imunizante cheguem aos estados nordestinos, cuja aquisição já foi acertada desde março desde ano, e só aguardava a liberação da Anvisa. Não fosse o atraso da avaliação da documentação apresentada pelo fabricante da Rússia, toda essa quantidade negociada pelo Consórcio Nordeste já teria chegado no Brasil, uma vez que a previsão seria que o último lote fosse entregue em junho. A vacina russa terça autorização negada pela Anvisa em 26 de abril. Nesta sexta-feira, técnicos analisaram documentação que confirma o cumprimento de todos os requisitos recomendados pela OMS e a validação foi votada com transmissão ao vivo pelo YouTube da TV Brasil.

Na Bahia, a quantidade comprada foi de mais de 9 milhões de doses com o Fundo Soberano Russo.

A Sputnik-V já é utilizada contra a Covid-19 em mais de 60 países e já foi autorizada por várias agências regulatórias estrangeiras. A substância tem eficácia de 91,6%.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.