6 de agosto de 2022

MP-BA e MP Federal recomendam que a Bahia não inclua novos grupos prioritários na vacinação

Após a inclusão dos profissionais da comunicação, o Ministério Público da Bahia emitiu um documento conjunto com o Ministério Público Federal que pede que não sejam acrescentadas novas categorias na fila de imunização.

0 52

 

Na terça-feira, (18), uma reunião da Comissão Intergestores Bipartite (CIB), instância deliberativa responsável pela operacionalização de vacinas na Bahia, decidiu que os profissionais de comunicação (fotógrafos, blogueiros, jornalistas) seriam os próximos na fila para a vacinação contra a Covid-19 em toda a Bahia. A comissão é composta pela SESAB e Secretarias Municipais de Saúde.

Os requisitos definidos foram: ter mais de 40 anos e estar em atividade externa (na rua) ou em ambientes fechados (estúdios e redação). A resolução chegou a ser publicada hoje pelo Governo do Estado.

Atualmente, a Bahia contempla gestantes, lactantes, pessoas com comorbidades, profissionais da Educação, forças de segurança e salvamento, além de educadores físicos e o complemento com a segunda dose de todos os públicos vacinados anteriormente.

Um dia depois da reunião da CIB que aprovou a inclusão de jornalistas, a partir de 40 anos, no grupo prioritário para a vacinação na Bahia, o Ministério Público do Estado da Bahia, junto com o Ministério Público Federal, emitiu uma recomendação para que a Comissão Intergestores Bipartite (CIB) não acrescente novas categorias como prioritárias no plano de Imunização.

O documento pede que a CIB explique os critérios técnicos-científicos para a inclusão dos profissionais da imprensa e se “abstenha” de determinar novos públicos-alvo fora do Plano Nacional de Imunização.

Clique para ler o documento na íntegra:

https://www.mpba.mp.br/noticia/57355

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.