22 de maio de 2024

30 de janeiro de 2024

STF determina quebra de sigilo do Ministro do Meio Ambiente e afastamento do Presidente do IBAMA

Ricardo Salles e presidente do IBAMA são alvos de operação que investiga exportação ilegal de madeira.

 

O Supremo Tribunal Federal determinou a quebra do sigilo bancário e fiscal do Ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, e o afastamento do presidente do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), Eduardo Bim, do cargo. Ambos são alvo de operação da PF, que investiga exportação ilegal de madeira para os EUA e Europa.

35 mandados de busca estão sendo cumpridos pelo DF, Pará e São Paulo. Além das buscas, 10 agentes públicos de confiança no Ibama e no Ministério do Meio Ambiente foram afastados de seus cargos preventivamente.

O STF determinou também a suspensão imediata de um despacho de fevereiro de 2020 que pode ter resultado na exportação de 8 mil cargas ilegais de madeira.

Para a Polícia Federal, a suspeita é que exista uma quadrilha de devastação das florestas que beneficia madeireiros e envia madeira para outros países de forma clandestina.

A operação foi autorizada pelo Ministro do STF, Alexandre de Moraes.

A informação do G1 é de que o Ministro Ricardo Salles depõe agora pela manhã na Superintendência da Polícia Federal em Brasília.

Veja os nomes dos que foram afastados dos cargos em órgãos ambientais federais:

  • Eduardo Bim
  • Leopoldo Penteado
  • Vagner Tadeu Matiota
  • Olimpio Ferreira Magalhães
  • João Pessoa Riograndense Moreira jr
  • Rafael Freire de Macedo
  • Leslie Nelson Jardim Tavares
  • Andre Heleno Azevedo Silveira
  • Arthur Valinoto Bastos, analista
  • Olivaldi Alves Azevedo Borges

A reportagem do Fantástico no último domingo  sobre a exploração ilegal de ouro em reservas indígenas denunciou uma suposta ligação de Ricardo Salles com um grupo criminoso conhecido como “Boi na Brasa”.

Deixe uma resposta