22 de abril de 2024

30 de janeiro de 2024

Prefeita Kitty concede entrevista sobre drama vivido pela população de Taperoá

Mobilização e apoio de órgãos externos e municípios vizinhos foram fundamentais para agilidade nas providências.

 

“Montamos uma força tarefa e fomos pra rua”.

Os estragos ocorridos no município de Taperoá e as providências tomadas foram elencadas pela prefeita Kitty Guimarães, em entrevista ao Grupo UnirJovens.

O pronunciamento aconteceu 24 horas após o forte temporal que atingiu o município e causou muita destruição.

Segundo a gestora, que estava abatida e visivelmente cansada, pessoas sofreram traumatismos, algumas ferimentos mais leves e outras traumas psicológicos.

Durante alguns minutos, uma chuva de granizo caiu causando prejuízos à população e afetando estruturas de imóveis privados, ruas, estradas e equipamentos públicos. Houve também rompimento de cabos de transmissão de energia e de internet que ocasionaram a interrupção no fornecimento, além de telhados danificados, árvores caídas e outros problemas.

Na avaliação dela, mesmo com os transtornos, a resposta do poder público foi rápida, uma vez que foram colocadas equipes nas ruas para, primeiro, ter uma dimensão real do que tinha acontecido, e depois agir nos encaminhamentos.

Kitty contou que foi pessoalmente ao hospital ver a situação das vítimas e encontrou os pacientes sem energia elétrica, pois a unidade não tem gerador. Ela explicou que a Prefeitura já tentou adquirir o equipamento, sem sucesso, pois a licitação foi deserta.

Ainda de acordo com a gestora, a Secretaria Municipal de Obras começou imediatamente a desobstruir as ruas, retirando as árvores, o entulho, ajudando a reestabelecer a energia na unidade hospitalar como também dando apoio às famílias que tiveram suas casas atingidas.

A prefeita informou ainda que visitou bairros e acionou órgãos externos de suporte como o Corpo de Bombeiros, o comando da 33° Cia da Polícia Militar, a Coelba e a Defesa Civil Estadual (Sudec). A Guarda Municipal também acompanhou as ações e toda a equipe de saúde que não estava de plantão, foi convocada para prestar assistência aos munícipes.

A Secretaria de Assistência Social fez o cadastro das famílias em situação de risco e vulnerabilidade.

A prefeita destacou que a Secretaria Estadual de Saúde apoiou no deslocamento e transferência dos pacientes com quadro mais agravado para hospitais próximos.

Ela agradeceu a todos que prestaram apoio, como o Grupo Anjos da Vida de Ituberá e ao prefeito Reges Aragão, que enviou ambulâncias para transportar os feridos.

Foi decretado, no Diário Oficial, estado de emergência em Taperoá para agilidade das ações.

“Mesmo com a turbulência que vivemos, fico feliz em saber que Taperoá é muito solidária. Aqui um ajuda o outro e isso é muito importante. Tudo que foi possível fazer, o que estava ao nosso alcance, nós fizemos. Continuamos de prontidão. Contem comigo”, encerrou a prefeita.

Clique no link para assistir a entrevista: 

https://www.facebook.com/100074859553442/posts/159197966585521/

Deixe uma resposta